O Brasil não assina mais tratados goela abaixo

By anacao - Last updated: Thursday, September 25, 2014

O Brasil se negou a assinar um tratado internacional de não desmatamento essa semana. Isso mostra claramente que o Brasil não aceita mais servilismo e subserviência aos poderes internacionais como nos tempos antigos. E ainda mais longe nesse tempo, supostos nacionalistas, que de nacionalistas não tinham nada, somente aparência e arrogância, que ao fim eram simples marionetes. Hoje é a realidade que conta: o que vale é atitude e não palavras. Defender os interesses do próprio país é questão ética da mais alta relevância. Quem ao menos não defende os interesses do seu próprio país, jamais terá moral ou força suficiente para defender os interesses do mundo.

O Brasil é o pulmão do planeta, e não foi convidado pelos maiores poluidores do mundo a participar da elaboração do texto e não pôde sugerir modificações. Foi ótima a decisão da Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, de não assinar mais um tratado que apenas favorece meia dúzia de exploradores internacionais e seus representantes parasitas, pois que esse jogo do poder mundial não é para principiantes e ingênuos.

Al Gore, Premio Nobel da Paz, ex-vice presidente dos EUA que não assinou o tratado de Kyoto, diz que o Brasil podia “ter feito fazer mais”. É muita pretensão desses cidadãos querer dar ordens na casa dos outros, ainda mais sem qualquer respaldo.

“O Brasil almeja um acordo climático global, que promova o desenvolvimento sustentável. O crescimento das nossas economias é compatível com a redução de emissões”, disse Dilma.

Filed in Internacional

A IMPRENSA NO BRASIL

By anacao - Last updated: Tuesday, September 16, 2014

Repúdio a uma Imprensa que não questiona.

Pensemos em uma imprensa que apoia 100% qualquer assunto de governo porque disso precisa para sobreviver. Pense que muitas campanhas do governo tem sucesso porque exclusivamente esse mesmo governo paga para a imprensa manipular a aceitação pela população. Pense no sucesso de alguns políticos. Pois tudo isso ocorre no Brasil. É fato. E nós, povo devemos aceitar tudo. O que basta é a imprensa durante alguns dias ou meses disseminar até o cansaço via Tvs, radios e revistas. Pois que, se lixo o governo decidisse que o povo deveria comer e faria bem, a imprensa brasileira a essa baixaria se prestaria com todo prazer.

Ainda bem que o povo brasileiro ainda tem a internet como meio de informação. Pois seria uma lástima que a imprensa dominasse completamente a mente do brasileiro.

A imprensa no Brasil é a única que apoia atos contra as liberdades civis e outras diversas baixarias. Que apoia integralmente qualquer ato governamental sem questionar. Não é dificil um corrupto ou criminoso ser eleito em cargos publicos várias e tantas vezes quanto puder e conseguir pagar, antes ou depois das eleições. Não somente no poder executivo. Mas em todos. E são tantos outros exemplos de vilezas como campanhas, leis, atos administrativos, que são centenas em todas as esferas. Não foi diferente no desarmamento do cidadão honesto que facilitou a vida dos bandidos, não é diferente na questão de trânsito quando apoia que nossas estradas e ruas se enchem de emporcalhamentos de radares e controladores. E quando algum desses ‘arautos’ da imprensa volta a si, já é tarde, pois a tolice já esta implantada em definitivo. Não tem volta pois há tolices que foram tão bem trabalhadas na mente da população que o senso crítico foi completamente destruído, sendo que depois, esse mesmo povo se pergunta porque o estado de coisas esta assim absurdo. Só sobram as consequencias e resultados no seu dia a dia. Pois que faltou o senso crítico antes de aceitar o veneno que nossa imprensa desleal destilava meticulosamente e sutilmente. Esse imprensa transforma um criminoso ou corrupto em um politico elegível, pois que o espaço que dá, e a maneira sempre cordial com que se submete, faz parecer o mais sujo como limpo. E muitas autoridades igualmente são assim tratadas.

Que o povo não se deixe enganar. Ainda bem que essa imprensa não representa ninguém além de meia dúzia de empresas, politicos, ongs e outros criminosos que ganham com a população sempre em estado de fragilidade.

Pois bem, cabe ao bom brasileiro tomar as providência contra essa imprensa golpista, dogmática, violadora de suas liberdades civis – que estão todas na constituição. Que o povo honesto do Brasil fique de olho nos manipuladores que se passam por mediadores, jornalistas, voz do povo, pois que de povo, não tem nada.

Abaixo todas as formas de controle e enganação do cidadão honesto. Inclusive, sempre os mesmo políticos são eleitos, das mesmas famílias, das mesmas empresas e das mesmas máfias. Temos de nos precaver contra todos esses covardes que ocupam as tribunas e a imprensa para nos controlar, enquanto a criminalidade ronda todas as esferas publicas, impunemente.

para fotoErnesto Piloto Neto, jornalista.

Filed in Nacional, Política

Trânsito assassino e a cumplicidade dos governos

By anacao - Last updated: Tuesday, September 9, 2014

Conscientização funciona, punição não. Educar sempre.

Nosso trânsito, no Brasil, vive o caos. Morrem diariamente ainda centenas de pessoas. Esse final de semana, primeiro do mês de setembro, foi violento. E ainda motoristas bêbados continuam matando. O endurecimento da lei (lei seca) não surtiu nenhum efeito na diminuição dos acidentes, e sim aumentaram. Motoristas continuam bebendo e dirigindo e isso, até aumentou. A explicação é básica: se você tem uma doença grave, não adianta ficar tomando aspirina, porque isso ao fim vai mascarar e agravar a doença, que pode ser letal. No trânsito é o mesmo: ignorando a conscientização e somente apelando para o rigor da lei, multas, radares e controladores de velocidade, nunca teremos um trânsito seguro. Educação é tudo!

O que diria de um pai que dá uma aspirina para um filho que esta gravemente doente e precisa de outros cuidados? diríamos que é um assassino, que deve tratar a doença de maneira efetiva e não com subterfúgios.

Os subterfúgios no caso do trânsito são usados (radares etc) porque os governos tem lucro com isso e dão também a população falsa sensação de segurança.

Porém dezenas de milhares continuarão morrendo, e o povo continuará sendo enganado, enquanto se procurar subterfúgios e não se atacar centralmente a doença, com cultura e educação.

Precisamos conscientizar. Quem pune, ensina uma vez, quem educa, ensina para sempre.

Filed in Segurança

A menina dos EUA e a imprensa

By anacao - Last updated: Sunday, August 31, 2014

Essa última semana do mês de agosto tivemos aquela sombria noticia de uma menina de 9 anos que acabou por acertar a cabeça de um instrutor de tiro com uma arma de fogo. O mais interessante e que é motivo de nossa analise é como a imprensa noticiou e se comportou com a noticia. Foram quase como que “maldita arma”.

Para o cidadão atento, não para aquele que dorme, ficou evidente que a imprensa se comportou de maneira fajuta e superficial na analise desse caso. Não passou despercebido a tentativa de culpar as armas que são instrumentos universais de defesa contra o crime. As armas passaram a ser novamente o bicho feio, o bicho papão da humanidade. Quantas pessoas as armas salvam? Isso não é considerado. Somente a volúpia de desarmar cada vez mais o povo e entrega-lo a bandidagem, de torna-lo refém do governo ou da bandidagem.

Não é por justiça ou verdade que se indignam na tv contra as armas, nem por bondade. Mas pela vontade de causar o caos na sociedade, passando-se por salvadores (o que nunca acontece) e apoiar o crime. Nós sabemos que o desarmamento do cidadão honesto no Brasil por exemplo, já causou mais mortes que guerras, porque muitos brasileiros sequer conseguiram se defender a si ou sua família dos bandidos.

A capacidade de transformar o pequeno fato lamentável dessa menina em um escândalo internacional é vergonhoso e nos faz pensar no papel da imprensa e dos governos. Eles não mais representam o povo, mas sim interesses de criminosos.

Filed in Internacional

Amazônia pede policiamento e justiça

By anacao - Last updated: Wednesday, August 27, 2014

Segundo o portal AMAZÔNIA NOTÍCIAS, “é preciso informar cada vez mais o que ocorre na região para ampliar a consciência nacional sobre a importância da Amazônia. São incalculáveis as riquezas da Amazônia em áreas estratégicas como minerais, energéticos, fármacos, cosméticos, fitoterápicos, mobiliário e ecoturismo.”

A Amazônia continua a ser saqueada tanto por estrangeiros quanto pelos próprios maus brasileiros. A facilidade, muitas vezes encontrada para retirar todas essas riquezas faz a avidez de muitos, inclusive do garimpo, índios, lideranças politicas da região.

É necessário vigilância constante sobre esse bem do Brasil. Preservando, toda humanidade ganhará com isso. A vida naquele território é imensa em sua qualidade e quantidade, uma riqueza invejável. Polícia e justiça, nossos políticos, devem estar atentos ao que ocorre naquela rica região.

ONG’s internacionais e nacionais, funai, antropólogos, entre outros que procuram demarcar terras indígenas para supostamente proteger índios, estão a serviço da pirataria e roubo de varias riquezas naturais, segundo se apura a cada dia, se avolumando tantas denúncias e centenas de crimes, principalmente na Amazônia, mas acontecem em outros estados Bahia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina. A mão dos criminosos esta por todo país, como uma máfia.

Esta na hora de uma ação mais dura, efetiva e contínua contra os inimigos de nossa nação.

Fontes: www.amazonianoticias.com.br

Filed in Nacional

O bom cidadão e o filantropo – parte II

By anacao - Last updated: Tuesday, August 19, 2014

Parte II

Convenhamos que, a pressão para sermos caridosos e filantropos é imensa. Existem mentes poderosas que nos incentivam a fazer a caridade. E isso é muito bom. Mas não chega.

Imagine agora o mesmo Filantropo, o caridoso, que doa do seu salário 500,00 reais por mês. Que não nega comprar uma rifa ou bilhete para ajudar na caridade. Que doa para entidades que precisam. Que bonito, e isso é louvável. E que diria se esse mesmo cidadão, fosse corrupto? Não você diria, isso não é possível. E isso é mais comum e frequente do que se pensa. Os maiores filantropos, são os piores cidadãos, porque em geral, tentam compensar seus deslizes na condução de seu negócio (publico ou privado) com imensas doações de caridade.

E esse ainda, não é o pior cidadão. Tem pior.

E que diria se, o cidadão em questão, além de corrupto, sonegador por exemplo (sonegador é considerado um péssimo cidadão por mais que se justifique) ainda fosse mais longe no quesito corrupção, como lavagem de dinheiro ou colocar valores em paraísos fiscais. Dirias que faz porque assim a legislação permite. E permite mesmo, pois não há legislação mundial para prevenir que lavadores de dinheiro, frutos de exploração de países emergentes ou pobres, ou dinheiro vindo da corrupção publica, sejam investigados.

Há portanto, uma diferença entre filantropo e o bom cidadão muito óbvia até pelos resultados materiais concretos. Digamos que é mais fácil ser caridoso do que ser bom cidadão, pois ser cidadão consciente exige mais de si que a mera caridade, em geral formal e representa infimamente que o bem que o bom cidadão faz. Por essa mesma lógica, o bom cidadão – cidadão consciente – é não se deixar explorar. Entramos em assunto temeroso e controverso principalmente para políticos e autoridades. Isso mesmo: não se deixar explorar ou não deixar que o que esta sob sua responsabilidade seja espoliado é ser bom cidadão, cidadão consciente. Pois o que entrega os bens de sua pátria, família, suas terras e valores a exploração de outrem, ou os facilita, é um péssimo cidadão. Poderá fazer o quanto quiser de caridade, até doar tudo que tem aos pobres, ir na igreja, confessar, dar dizimo, ajoelhar no altar, de nada valerá já que suas atitudes afetaram a vida de milhares de pessoas, negativamente. Sem contar que há prejuízos morais e mesmo materiais, que ele nunca conseguiria repor, nem com uma vida inteira de trabalho, ou varias.

É sempre nosso desejo deixar bem claro que a corrupção atual não pode ser admitida. Mas é nosso desejo que os fracos de espirito, os maus cidadãos, sejam enquadrados tão perfeitamente ou mais que os próprios corruptos, pois o servil e subserviente aos interesses estrangeiros é tão ou mais criminoso que qualquer corrupto que exista, e o servil sem dúvida é a pior forma de corrupção existente, pois é deformação moral e de caráter. Ora, se é assim, que diremos também dos que deixam milhões ou bilhões nos paraísos fiscais para fugir a suposta ganância dos tesouros nacionais?

Tudo tem um limite. O limite atual esta sendo atingido pela humanidade, onde deveremos ser obrigatoriamente filantropos – como os milionários e bilionários em geral o são – mas também proteger e velar pela natureza, pelo patrimônio nacional de nossa origem, pois que ser cidadão é ser valente, altivo e nunca submisso a corrupção e muito menos a interesses escusos que possam vir a prejudicar nossa pátria. A isso alguns podem chamar patriotismo, e nós aqui chamamos somente ‘bom cidadão’.

Há níveis de malefícios que um ser humano pode alcançar. Há decisões, que causam tanto prejuízo a uma nação que chegam na casa dos milhões, bilhões e até trilhões, e essa pessoa pode ser a melhor do mundo, o mais caridoso, incorruptível, mas tomou um decisão desastrosa e deve pagar por isso. É interessante que muitos querem ser políticos e autoridades, por todas as benesses e vantagens, sem pensar na responsabilidade que assumirão. E já que não há uma justiça efetiva contra más decisões e nem contra tolices administrativas, tudo se torna fácil para o incompetente, por mais burro que seja, escapa da justiça e pode até passar por politico/autoridade honrado/a. E um país que a lei funciona ou funcionasse, deveria ser é uma coisa temerosa de se ser autoridade, pela alta responsabilidade e possibilidade ímpar de prejudicar ou beneficiar a muitos.

A hora de assumir responsabilidades pelo que se faz é agora. A imprensa é outra que não tem ajudado muito o povo a pensar mais corretamente, e preferem incentivar que se corra atrás dos ladrões de potes de margarina. Pede a prisão deste e daquele politico que desviou X do patrimônio publico, esse que fez trafico de influencia, digamos que é a tal politica de sempre, mas esquece os maiores bandidos de todos os tempos, o criminoso mor que se chama lesa pátria. Contra esses, nossa imprensa não dá um pio. Pois estamos lidando com mafias gigantescas que poucos se atrevem a combater. Essas mafias ou políticos servis, em um país com mão pesada na defesa dos reais interesses nacionais são considerados traidores. Aqui, nós temos um país acostumado a subserviência, graças a falta de caráter e força de nossos políticos e autoridades, que mais querem aparecer que fazer, e ainda estão prestando mais atenção ao mosquito, enquanto o elefante passa por nós.

Acreditamos no Brasil e que o povo mesmo seja suficientemente forte para segurar as rédeas e dar novos rumos a questão de direitos e soberania, que se torne um povo que preze a justiça desde o maior ao menor – mas principalmente ao maior antes, para que todos saibam que a justiça realmente funciona.

Filed in Sociedade

O bom cidadão e o filantropo – parte I

By anacao - Last updated: Tuesday, August 12, 2014

Parte I

O bom cidadão faz bem seu trabalho. Cumpre todas as regras, cumpre horários. Sim, e cumpre contratos. Essa é a primeira analise do bom cidadão, e esta correta. E se analisarmos mais profundamente, há ainda outras características que tornam o bom cidadão em ótimo cidadão. Digamos que, a nosso ver, são primordiais.

Como exemplo citamos que para ser ótimo cidadão tem de corresponder todas as expectativas que a humanidade e a sociedade espera dele. Não basta não ser corrupto. Não ser burro ou servil seria a principal se um dia esse cidadão quiser servir o público, como politico ou autoridade. Não basta fazer a coisa certa, tem de ser forte e sábio o suficiente para não se deixar enganar e não ser enganado.

Vamos dizer que o bom cidadão vai economizar água ao escovar os dentes, e fecha a torneira, durante a escovação. Ótimo. E esse mesmo cidadão agora vai lavar o carro, deixando a água na mangueira aberta enquanto lava o veiculo. Adiantou a economia anterior? não. Esse é o cidadão pela metade. O mesmo se dá na politica. Não adianta não ser corrupto. Tem de ser honesto e inteligente ao mesmo tempo, porque há negócios públicos que se mal feitos são milhares de vezes piores que a corrupção, e causam tanto dano as cidades, estados e ao pais que era melhor um jumento sentar na cadeira de politico ou autoridade, pois que se se omitisse de realizar ou fazer , isso teria sido um ganho para a população.

Entre as dezenas de assuntos que são piores que a corrupção, pois trata-se da burrice plena de imbecis, falamos inicialmente da demarcação de terras supostamente indígenas. Bem, diz o patife com a caneta na mão, esta na Constituição, temos de fazer…. porem o mesmo desmiolado não lembra que há centenas de assuntos que estão na Constituição, como segurança e moradia, e nada disso é cumprido. Mas o suposto político/autoridade faz exatamente o que perturba milhares de pessoas.

Aos ignorantes da demarcação das terras indígenas, nós indicamos a leitura de “A Fabricação do Império Americano” de Sidney Lens. Nesse livro, que deveria ser lido pelos supostos políticos, esta claro já nos idos dos anos 1800, que os políticos estadunidenses tinham a visão que a demarcação de supostas terras indígenas eram um plano da Inglaterra (do qual os EUA eram recém liberta colonia) de começar a se apropriar de terras novamente e incentivar a rebelião contra o poder central. Aqui não, no Brasil, onde ignorantes tem a caneta na mão, são mais burros que os políticos norte americanos de 200 anos atrás. Por isso continuamos a ser um país servil e colonial.

Em contrapartida, outros pontos da Constituição que deveriam ser garantidos a nós, brasileiros, ficam a ver navios. Por que será que exatamente esses supostos políticos, autoridades estão assim interessados nessa demarcação de terra indígena? A quem estão obedecendo? pois ao povo brasileiro é que não é. Se você é autoridade ou politico, pense muito bem antes de assinar qualquer desapropriação, demarcação ou algo que seja estimulado por ong’s internacionais ou mesmo órgãos internos do governo ou justiça. Pois há interesses escusos e criminosos que em qualquer outro pais do mundo resultariam em cadeia, por lesa pátria e traição, no Brasil, pais onde só se cumprem leis que interessam ao estrangeiro ou a meia duzia de exploradores, isso dá uma simples manchete.

Filed in Leis

As Liberdades Civis correm risco no Brasil

By anacao - Last updated: Wednesday, August 6, 2014

Porém, já adiantamos que não estamos falando de marco civil. Essa preocupação com marco civil é puramente política e faz parte da campanha da oposição. Marco civil tem em qualquer país civilizado, onde se deve responder pelo que se faz.

Também não tem nada a ver com ações do governo atual, que falsamente alguns desinformados chamam de comunista/socialista, pois de socialista esse governo tem é nada, pois aqui, depois de 2002, nunca houve tanta oportunidade de estudar e trabalhar.

Estamos então falando dos direitos, das garantidas individuais. Como o direito a Privacidade (essa no sentido da autoridade não se meter onde você quer ir, como esta indo, o que esta fazendo), Defesa (e autodefesa), Opinião (abrindo o bico contra uma suposta autoridade os tribunais brasileiros favorecem a autoridade, em vez do povo).

Hoje estamos infestados de leis, e é tanta a quantidade de patifes fazendo leis nas costas do povo que é triste ver que para sua classe de políticos o próprio não faz e nem cria nenhuma lei para que tomem vergonha na cara. Uma delas foi a da lei seca, mais uma para rotular o trabalhador de bêbado, se for pego porque tomou meia lata de cerveja em uma almoço com a família. Porém o deputado sujo que fez tal lei, nunca fez uma lei sequer para banir maus políticos, combater os criminosos, e nem proteger os interesses nacionais. É mais sem serventia.

Tem tanto sujo nessa politica fazendo leis em cima do povo que é de temer pelos nossos direitos. Agora nossa preocupação se torna visível ao leitor, mais clara, e que devemos manter em nossa mente aquele lema:

“Para garantir nossa liberdade, temos que vigiar eternamente”

Outra é a possibilidade de defesa. Hoje a burocracia, altas taxas, obstrução da propriedade e porte de armas é outra porta por quais os bandidos se veem livres para fazer sofrer a sociedade. A absurda lei do desarmamento começou com o ‘presidente’ Fernando Henrique, lei 9437/97 que implantou o sinarm, que é o rigor para o cidadão possuir e portar armas. Assim essa lei foi rigorosa com o povo honesto, mas os bandidos continuaram melhor e mais armados, e ninguém foi tão corajoso de tirar as armas dos bandidos. Mas do trabalhador foi fácil, alias, tudo é fácil contra o povo, inclusive fazer mais leis e impostos, menos para fazer contra os bandidos, dai sim, o politico mostra sua cara de covarde e incompetente que é.

Falando em covardia, nos faz lembrar a incrível capacidade de no serviço publico acabar acolhendo sempre os piores homens. Dizemos isso porque sabemos que a covardia para enfrentar os problemas quando se torna servidor ou autoridade publica é inversamente proporcional a inteligencia. Esses concursos públicos brasileiros são uma vergonha, uma fraude grotesca com o povo, pois o concurso só visa a inteligência, nunca a coragem de fazer as mudanças necessárias ao povo nem combater os criminosos. Não é possível que haja tantos melindrosos no serviço publico que só usem a inteligencia para ferrar o povo, enquanto os serviços públicos estão totalmente falidos, mal administrados, cheio de corruptos enquanto mafias criminosas se apossam da coisa e da maquina publica. As investigações da justiça são muito fraquinhas contra as máfias (exemplos: das concessões, das privatizações, da subserviência a interesses estrangeiros, do transporte publico, do lixo, dos radares, do valor da carta de motorista que é a mais alta do mundo, das demarcações supostas das terras indígenas que são inspiradas por ong’s suspeitas, etc, etc são dezenas, mas caso se investigue essas faremos um grande avanço) Ora, se somente a inteligência para passar nos concursos for suficiente para encher os quadros de servidores, não esperemos nenhuma melhora nos serviços públicos, mas nenhuma mesmo, mas sim a piora crescente, pois continuaremos cheios de bundas moles atrás dos balcões sem nenhum interesse em servir o povo ou melhorar os serviços prestados, pois isso não é questão de inteligência mas de boa vontade. E na segurança publica, justiça, administração penal, idem, pois há o inteligente mas medroso que não honra o salario, alias, há muitos cargos que o sujeito quer somente o ‘seu’ limpo no final do mês, sem se incomodar, (por que então entrou para o serviço publico?) são diversas questões para parar e refletir. Muitos assim, desprezam sua missão de servir e não dão contribuição para a sociedade e menos ainda explicação, pois a mentira é frequente nas explicações a sociedade. Mas agora, se é para fazer mais leis para ferrar o povo, por favor, não faça nada, pois então ficamos com o ditado: “mais ajuda quem menos atrapalha”.

A decepção é sempre maior do povo com suas autoridades. Temos de nos unir e planejar como vamos construir ou continuar construindo um Brasil melhor. Deixarmos de ser um país de miseráveis e com mais oportunidades já foi um começo ótimo, mas agora temos de ficar alertas e combater os vícios da democracia, que são um excesso de leis vindo dos parasitas institucionais, políticos e autoridades grudadas como sangue sugas no suor e trabalho do povo. Quem não quer mudar ou melhorar, deve pelo menos não atrapalhar. Sejamos mais firmes na condução dos negócios públicos. A coisa publica exige coragem, distinção e altivez, mesmo que para isso não agrademos o andar de cima.

Filed in Sociedade

O politicamente correto

By anacao - Last updated: Wednesday, August 6, 2014

 O Politicamente Correto como Discurso Contra a Humanidade e a Liberdade

O crescimento do suposto politicamente correto é tão preocupante quanto o crescimento do conservadorismo nos últimos anos. Temos observado nas redes sociais, blogs, cada vez mais uma rispidez contra os avanços ditos sociais. E isso é apenas um equilíbrio justificável para tanto deslize que é cometido por ingerências de supostos lideres e políticos progressistas. Observe e esteja atento: existe uma prática de discurso que esconde perfeitamente crimes contra a Liberdade.

O politicamente correto infelizmente pode causar mais danos em meses do que o conservadorismo causou em séculos. A cada dia, uma nova politica chamada correta vem até nosso encontro e representam mas escondem mais perigos para a Liberdade dos povos do que se pode imaginar a primeira vista: rigor no controle de armas para o cidadão honesto enquanto os bandidos não tem um minimo de punição, aumento contínuo de leis, taxas e multas no dia a dia para o trabalhador, demarcações de supostas terras indígenas que abrem espaço a pilhagem internacional, aumento de controle contínuo do Estado em assuntos das liberdades individuais como consumo de bebidas, locomoção, velocidade do seu veículo, controles no trânsito com suas multas, radares, com o discurso falso de sua segurança. Quando não somente para arrecadar mais dinheiro para empresas, políticos e  cofres públicos, escondem algo mais perigoso e iminente para a democracia: tirania disfarçada.

E mesmo com todo esforço e espoliação contra o cidadão, este não recebe um minimo de contrapartida aceitável. Dessa forma, o que se cria é mais crimes, violência, miséria e revolta para a população.

Grupos conservadores crescem assustadoramente nos últimos anos. Sim, preocupante. O ser reacionário é criado para contrapartida para as modernas políticas inconsequentes. Ser conservador não é opção mais indicada, e sim um perfil independente que leve a reflexão contínua.

 

“Que seu desejo de melhorar o mundo não acabe com a liberdade de outrem”

Filed in Política, Sociedade

Banco dos BRICS, uma outra ordem à vista

By anacao - Last updated: Wednesday, July 16, 2014

Uma outra ordem acaba de ser implantada no Brasil, dia 15 de julho. Os BRICS, que são Brasil, Russia, China, Índia e Africa do Sul se reuniram, por seus chefes de Estado, e decidiram pela criação de um Banco de Desenvolvimento e Apoio com capital inicial de mais de 100 bilhões de dólares.

A excelente iniciativa marca mais uma vez a possibilidade de vermos uma alternativa a atual esfacelada Europa, que praticou a austeridade e desemprego sem resultados. Foi o mesmo plano desastroso que o Brasil foi submetido entre 1995 a 2002.

Os países em desenvolvimento que mantém relativa autonomia mundial, não mais se submetem a autoridade de organismos que só fazem desastres por onde passam, como FMI e suas receitas para destruir países e manter a dependência. Diversos organismos internacionais, com seus planos de austeridade para o povo e sempre somente para o povo não passam mais despercebidos para esse mesmo povo.

Fonte: http://www.brasil.gov.br/governo/2014/07/banco-internacional-dos-brics-e-criado

Filed in Ecônomia